Adote essa prática

Como lidar com a gordura abdominal?



O sobrepeso é um risco para o surgimento de diversas complicações de saúde, entre elas problemas cardiovasculares e hipertensão arterial. Porém, o perigo se estende também às pessoas que têm o peso corporal proporcional à sua altura, com base no Índice de Massa Corpórea (IMC), mas com a região abdominal com excesso de gordura. 

 

A Sociedade Brasileira de Hipertensão determinou que medida indicada para a circunferência abdominal não deve ultrapassar 80 centímetros para as mulheres e 94 para os homens. E como medir?  

 

Posicione uma fita métrica na parte mais estreita da cintura ou a partir do ponto situado na metade da distância que separa as últimas costelas da parte superior do osso ilíaco. 

 


Puxe a fita métrica até que ele se encaixe perfeitamente ao redor do corpo, sem pressionar a pele.  

 


Meça a sua cintura, resistindo à vontade de “puxar a barriga para dentro”.

 

Se a sua circunferência abdominal ultrapassou a medida recomendada ou está muito próxima ao limite, esse é o momento de tomar atitudes para reduzir a gordura acumulada na região abdominal. Perder medidas exige esforço e paciência, já que o processo costuma ser lento e precisa ser contínuo. Confira algumas dicas:

 

- Preze por uma dieta saudável, incluindo frutas, legumes e alimentos integrais. Escolha fontes magras de proteína, como peixes e produtos lácteos com baixo teor de gordura (iogurte desnatado, leite desnatado, queijo de cabra, etc.). Troque industrializados por naturais, como bebidas e enlatados.

 

- Limite a ingestão de gordura saturada, encontrada em carnes vermelhas e produtos lácteos de alta gordura, como queijo e manteiga. 

 

- Mesmo ao fazer escolhas alimentares saudáveis, é preciso lembrar que as calorias são somadas, por isso é importante comer com moderação e atentar-se ao tamanho das porções. 

 

- Inclua a atividade física na rotina - pelo menos 150 minutos (2 horas e 30 minutos) de atividades físicas de intensidade moderada ou 75 minutos (1 hora e 15 minutos) de exercícios de alta intensidade por semana.

 

- Realize treinamento de força, como musculação, pelo menos duas vezes na semana, com exercícios para fortalecer o abdômen. 

Você na agenda

Já marcou uma hora com você hoje?

Mudar um hábito não é fácil. Mas é possível. E a gente vai te ajudar nisso enviando lembretes, dicas e receitas. Cadastre-se e conte qual é o hábito que você quer mudar.



Cadastrar Entrar


Escrito Por: Unimed

Unimed.

Conteúdos relacionados

Adote essa prática

Do diagnóstico à mudança de hábito

Debs Aquino |

Alguns momentos da vida nos levam a mudar hábitos de maneiras radicais, mas buscar o equilíbrio é fundamental para encarar os desafios de maneira saudável. A Debs Aquino conta pra gente um pouco da sua trajetória, que teve uma reviravolta  com a descoberta de um câncer, mas que chegou ao equilíbrio por meio de força de vontade, escolhas conscientes e determinação. Confira!

Ler matéria

Adote essa prática

Como perceber resultados dos exercícios?

Unimed |

Confira algumas dicas e cuidados para que os resultados dos exercícios físicos apareçam mais rapidamente.

Ler matéria

Adote essa prática

Viva bem sem tabagismo

Unimed |

No Brasil há diversos focos na diminuição do número de fumantes e visando proteger aos que também não fumam. Confira alguns motivos para parar de fumar e alguns tratamentos.

Ler matéria

Adote essa prática

Entenda mais sobre a saúde bucal

Unimed |

Os hábitos e estilo de vida impactam na saúde dos dentes! Entenda mais sobre a saúde bucal e quais cuidados tomar.

Ler matéria